a OBSERVATÓRIO DA PAX: Dezembro 2015

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Superar a indiferença para alcançar a paz. Contributos para a Celebração do 49º Dia Mundial da Paz. 1 de Janeiro 2016

No âmbito da celebração do 49º Dia Mundial da Paz, o Papa Francisco convida-nos a reflectir sobre o tema "Vence a indiferença e conquista a paz".

Pretendendo contribuir para a celebração deste dia dedicado a esse bem e direito humano fundamental, que é a paz, dom de Deus e, ao mesmo tempo, um projeto a realizar, nunca totalmente cumprido, a Pax Christi Portugal produziu a brochura "Superar a indiferença para alcançar a paz. Contributos para a Celebração do 49º Dia Mundial da Paz. 1 de Janeiro 2016".

Dela fazem parte uma selecção de textos para ajudar a aprofundar a mensagem do Papa Francisco, assim como sugestões para atividades para assinalar o dia e usar o tema, ideias para trabalhar com crianças, e uma colectânea de orações.

Pode descarregar a brochura em dois formatos para impressão: Livro dobrado ou A5 simples.

Etiquetas: ,

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Pax Christi International presents “The Bethlehem Commitment” to Pope Francis | Pax Christi

Pax Christi International presents “The Bethlehem Commitment” to Pope Francis | Pax Christi: The 70th anniversary of our peace movement is coming to an end, and to close such an important milestone, a delegation from Pax Christi International attended the General Audience of Pope Francis in Rome on 16 December 2015. After the audience, on behalf of our movement, the international co-president, Marie Dennis, presented Pope Francis with the “Bethlehem Commitment: Bringing the Future into Focus 2015-2020”. The document, adopted by the world assembly held in Bethlehem last May, outlines the main lines of action for our movement for the next five years.

The delegation included: Marie Dennis, Sr. Filo Hirota (Missionaries Mercedaries of Berriz, member of the international board), Catherine Billet (national coordinator of Pax Christi France), Fabrizio Truini (Pax Christi Italy), Edwin Ruigrok (PAX Netherlands), Wiltrud Roesch-Metzler (Pax Christi Germany), Sr. Julia Arciniegas (Salesian Sisters), Fr. Ken Thesing (Maryknoll Society), Fr. Paul Lansu (International Secretariat), Greet Vanaerschot (International Secretariat), and José Henríquez (International Secretariat).


Leia a versão portuguesa de "O Compromisso de Belém: Colocar o Futuro em evidência 2015-2020".

sábado, 19 de dezembro de 2015

ADVENTO 2015: 4º DOMINGO DO ADVENTO

1. Ambientação

Desde 1990 o mundo reduziu a pobreza para metade; no entanto 1 em cada 8 pessoas no mundo ainda sofre de fome. O número de crianças em idade escolar que não vai à escola desceu para quase metade entre 2000 e 2012; porém, 1 em cada 10 crianças continua a não entrar numa sala de aula. Morrem menos 17.000 crianças por dia; no entanto 6 milhões continuam a não chegar a celebrar o seu 5º aniversário.



2. Reflexão

É meu vivo desejo que o povo cristão reflicta, durante o Jubileu, sobre as obras de misericórdia corporal e espiritual. Será uma maneira de acordar a nossa consciência, muitas vezes adormecida perante o drama da pobreza, e de entrar cada vez mais no coração do Evangelho, onde os pobres são os privilegiados da misericórdia divina. A pregação de Jesus apresenta-nos estas obras de misericórdia, para podermos perceber se vivemos ou não como seus discípulos. […].
Não podemos escapar às palavras do Senhor, com base nas quais seremos julgados: se demos de comer a quem tem fome e de beber a quem tem sede; se acolhemos o estrangeiro e vestimos quem está nu; se reservamos tempo para visitar quem está doente e preso (cf. Mt 25, 31-45). De igual modo ser-nos-á perguntado se ajudamos a tirar da dúvida, que faz cair no medo e muitas vezes é fonte de solidão; se fomos capazes de vencer a ignorância em que vivem milhões de pessoas, sobretudo as crianças desprovidas da ajuda necessária para se resgatarem da pobreza; se nos detivemos junto de quem está sozinho e aflito; se perdoamos a quem nos ofende e rejeitamos todas as formas de ressentimento e ódio que levam à violência; se tivemos paciência, a exemplo de Deus que é tão paciente connosco; enfim se, na oração, confiamos ao Senhor os nossos irmãos e irmãs.



3. Gesto de Paz

Acende-se a QUARTA VELA da Coroa do Advento.

Ao acendermos a quarta e última vela da Coroa do Advento, deixemo-nos interpelar pelas palavras de Jesus Cristo sobre quando formos julgados pelo amor com que amamos: «Saibam que todas as vezes que fizeram [deixaram de fazer] isso a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim que o fizeram [deixaram de fazer]» (Mt 25,40.45).

Neste 4º Domingo do Advento comprometo-me a _________________________


4. Oração

1. Senhor Jesus Cristo, que com a tua palavra, os teus gestos e toda a tua pessoa, revelas a misericórdia de Deus Pai, faz com que cada um de nós abra os seus olhos para ver as misérias do mundo, as feridas de tantos irmãos e irmãs privados da própria dignidade e nos sintamos desafiados a escutar o seu grito de ajuda, para que juntos possamos romper a barreira da indiferença que humilha e do cinismo que destrói.

Todos: Ámen


5. Bênção

1. Que neste Ano Jubilar da Misericórdia possamos experimentar o amor de Deus que consola, perdoa e dá esperança.

Todos: Bendito seja Deus pela sua eterna misericórdia.

1. O Senhor nos abençoe e nos guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre nós e nos proteja; nos olhe com misericórdia e nos dê a paz.

Todos: Bendito seja Deus pela sua eterna misericórdia.


In: Sejamos misericordiosos... (cf. Lc 6,36). Contributos para a celebração do Advento 2015. Esta brochura está disponível online aqui

Etiquetas: ,

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Lisboa: Vigília pela Paz reúne representantes de várias religiões e de instituições públicas | Agência Ecclesia -

Agência Ecclesia - Lisboa: Vigília pela Paz reúne representantes de várias religiões e de instituições públicas: Lisboa, 16 dez 2015 (Ecclesia) - A Cáritas Diocesana de Lisboa, em parceria com o Patriarcado e a Câmara Municipal, decidiu organizar uma Vigília pela Paz este sábado, no Salão Nobre e na Escadaria dos Paços do Concelho, entre as 17h30 e as 19h15.

A iniciativa conta com a presença do cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, juntamente com representantes de várias religiões e de instituições públicas, para “um apelo em uníssono à Paz Mundial”, assinala um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA pelo Patriarcado de Lisboa.

A manifestação insere-se na campanha nacional de Natal da Cáritas, ’10 milhões de Estrelas - Um gesto pela paz’. ...

XLIX Dia Mundial da Paz 2016: Vence a indiferença e conquista a paz

MENSAGEM DO SANTO PADRE
FRANCISCO
PARA A CELEBRAÇÃO DO
XLIX DIA MUNDIAL DA PAZ

1º DE JANEIRO DE 2016

VENCE A INDIFERENÇA E CONQUISTA A PAZ



1. Deus não é indiferente; importa-Lhe a humanidade! Deus não a abandona! Com esta minha profunda convicção, quero, no início do novo ano, formular votos de paz e bênçãos abundantes, sob o signo da esperança, para o futuro de cada homem e mulher, de cada família, povo e nação do mundo, e também dos chefes de Estado e de governo e dos responsáveis das religiões. Com efeito, não perdemos a esperança de que o ano de 2016 nos veja a todos firme e confiadamente empenhados, nos diferentes níveis, a realizar a justiça e a trabalhar pela paz. Na verdade, esta é dom de Deus e trabalho dos homens; a paz é dom de Deus, mas confiado a todos os homens e a todas as mulheres, que são chamados a realizá-lo.

Conservar as razões da esperança

2. Embora o ano passado tenha sido caracterizado, do princípio ao fim, por guerras e actos terroristas, com as suas trágicas consequências de sequestros de pessoas, perseguições por motivos étnicos ou religiosos, prevaricações, multiplicando-se cruelmente em muitas regiões do mundo, a ponto de assumir os contornos daquela que se poderia chamar uma «terceira guerra mundial por pedaços», todavia alguns acontecimentos dos últimos anos e também do ano passado incitam-me, com o novo ano em vista, a renovar a exortação a não perder a esperança na capacidade que o homem tem, com a graça de Deus, de superar o mal, não se rendendo à resignação nem à indiferença. Tais acontecimentos representam a capacidade de a humanidade agir solidariamente, perante as situações críticas, superando os interesses individualistas, a apatia e a indiferença.

Dentre tais acontecimentos, quero recordar o esforço feito para favorecer o encontro dos líderes mundiais, no âmbito da Cop21, a fim de se procurar novos caminhos para enfrentar as alterações climáticas e salvaguardar o bem-estar da terra, a nossa casa comum. E isto remete para mais dois acontecimentos anteriores de nível mundial: a Cimeira de Adis-Abeba para arrecadação de fundos destinados ao desenvolvimento sustentável do mundo; e a adopção, por parte das Nações Unidas, da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que visa assegurar, até ao referido ano, uma existência mais digna para todos, sobretudo para as populações pobres da terra. (Continuar a ler)

Etiquetas:

sábado, 12 de dezembro de 2015

ADVENTO 2015: 3º DOMINGO DO ADVENTO

1. Ambientação

Só em 2014, 13,9 milhões de pessoas se somaram ao número de novos deslocados, resultante de perseguições, conflitos, violência generalizada ou violação dos direitos humanos – quatro vezes mais que em 2010. Em todo o mundo, foram contabilizados 19,5 milhões de refugiados, 38,2 milhões de deslocados dentro dos seus próprios países e 1,8 milhão de solicitantes de refúgio. Um dado alarmante: metade dos refugiados no mundo é formada por jovens e crianças menores de 18 anos.



2. Reflexão

Neste Ano Santo, poderemos fazer a experiência de abrir o coração àqueles que vivem nas mais variadas periferias existenciais, que muitas vezes o mundo contemporâneo cria de forma dramática. Quantas situações de precariedade e sofrimento presentes no mundo actual! Quantas feridas gravadas na carne de muitos que já não têm voz, porque o seu grito foi esmorecendo e se apagou por causa da indiferença dos povos ricos. […] Não nos deixemos cair na indife-rença que humilha, na habituação que anestesia o espírito e impede de desco-brir a novidade, no cinismo que destrói. Abramos os nossos olhos para ver as misérias do mundo, as feridas de tantos irmãos e irmãs privados da própria dignidade e sintamo-nos desafiados a escutar o seu grito de ajuda. As nossas mãos apertem as suas mãos e estreitemo-los a nós para que sintam o calor da nossa presença, da amizade e da fraternidade. Que o seu grito se torne o nosso e, juntos, possamos romper a barreira de indiferença que frequentemente reina soberana para esconder a hipocrisia e o egoísmo.



3. Gesto de Paz

Acende-se a TERCEIRA VELA da Coroa do Advento.

Ao acendermos a terceira vela da Coroa do Advento, deixemo-nos interpelar pelas palavras de Jesus Cristo, ditas aos seus discípulos depois de lhes lavar os pés: «Dei-vos o exemplo para que, assim como eu fiz, o façam também uns aos outros» (Jo 13,15).

Neste 3º Domingo do Advento comprometo-me a _________________________


4. Oração

1. Senhor Jesus Cristo, que com a tua palavra, os teus gestos e toda a tua pessoa, revelas a misericórdia de Deus Pai, faz com que cada um de nós abra os seus olhos para ver as misérias do mundo, as feridas de tantos irmãos e irmãs privados da própria dignidade e nos sintamos desafiados a escutar o seu grito de ajuda, para que juntos possamos romper a barreira da indiferença que humilha e do cinismo que destrói.

Todos: Ámen


5. Bênção

1. Que neste Ano Jubilar da Misericórdia possamos experimentar o amor de Deus que consola, perdoa e dá esperança.

Todos: Bendito seja Deus pela sua eterna misericórdia.

1. O Senhor nos abençoe e nos guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre nós e nos proteja; nos olhe com misericórdia e nos dê a paz.

Todos: Bendito seja Deus pela sua eterna misericórdia.


In: Sejamos misericordiosos... (cf. Lc 6,36). Contributos para a celebração do Advento 2015. Esta brochura está disponível online aqui

Etiquetas: ,

sábado, 5 de dezembro de 2015

ADVENTO 2015: 2º DOMINGO DO ADVENTO

1. Ambientação

Em 2013, 19,5% das pessoas residentes em Portugal estavam em risco de pobreza; destas, uma em cada cinco encontrava-se também em pobreza em pelo menos dois dos três anos anteriores. As crianças foram o grupo populacional onde o risco de pobreza foi mais elevado (25,6%). Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística para 2013, manteve-se o agravamento da taxa de intensidade da pobreza e uma forte desigualdade na distribuição dos rendimentos.



2. Reflexão

Na Sagrada Escritura […] a misericórdia é a palavra-chave para indicar o agir de Deus para connosco. Ele não Se limita a afirmar o seu amor, mas torna-o visível e palpável. Aliás, o amor nunca poderia ser uma palavra abstrata. Por sua pró-pria natureza, é vida concreta: intenções, atitudes, comportamentos que se verificam na atividade de todos os dias. A misericórdia de Deus é a sua respon-sabilidade por nós. Ele sente-Se responsável, isto é, deseja o nosso bem e quer ver-nos felizes, cheios de alegria e serenos. E, em sintonia com isto, se deve orientar o amor misericordioso dos cristãos. Tal como ama o Pai, assim também amam os filhos. Tal como Ele é misericordioso, assim somos chamados também nós a ser misericordiosos uns para com os outros. […]
Misericordiosos como o Pai é, pois, o «lema» do Ano Santo. Na misericórdia, temos a prova de como Deus ama. Ele dá tudo de Si mesmo, para sempre, gratuitamente e sem pedir nada em troca. Vem em nosso auxílio, quando O invocamos. […]. Ele vem para nos salvar da condição de fraqueza em que vi-vemos. E a ajuda d’Ele consiste em fazer-nos sentir a sua presença e proximi-dade. Dia após dia, tocados pela sua compaixão, podemos também nós tornar-nos compassivos para com todos.



3. Gesto de Paz

Acende-se a SEGUNDA VELA da Coroa do Advento.

Ao acendermos a segunda vela da Coroa do Advento, deixemo-nos interpelar pelas palavras de Jesus Cristo que declara: «Felizes os que usam de misericórdia para com os outros, porque Deus os tratará com misericórdia!» (Mt 5,7).

Neste 2º Domingo do Advento comprometo-me a _________________________


4. Oração

1. Senhor Jesus Cristo, que com a tua palavra, os teus gestos e toda a tua pessoa, revelas a misericórdia de Deus Pai, faz com que cada um de nós abra os seus olhos para ver as misérias do mundo, as feridas de tantos irmãos e irmãs privados da própria dignidade e nos sintamos desafiados a escutar o seu grito de ajuda, para que juntos possamos romper a barreira da indiferença que humilha e do cinismo que destrói.

Todos: Ámen


5. Bênção

1. Que neste Ano Jubilar da Misericórdia possamos experimentar o amor de Deus que consola, perdoa e dá esperança.

Todos: Bendito seja Deus pela sua eterna misericórdia.

1. O Senhor nos abençoe e nos guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre nós e nos proteja; nos olhe com misericórdia e nos dê a paz.

Todos: Bendito seja Deus pela sua eterna misericórdia.


In: Sejamos misericordiosos... (cf. Lc 6,36). Contributos para a celebração do Advento 2015. Esta brochura está disponível online aqui

Etiquetas: ,

Durante o Advento e o Natal, envie mensagens de paz e de esperança para Belém

Foto de painel do muro de separação em Belém
Em maio de 2015, a Pax Christi teve a grande honra de celebrar o seu 70º aniversário em Belém. A nossa Assembleia Mundial foi acolhida pelos nossos amigos e colegas do Arab Educational Institute (AEI), uma organização membro da Pax Christi Internacional da Palestina. Durante o nosso tempo na Cisjordânia, visitamos vários locais, reunimo-nos com construtores da paz palestinianos e israelitas, e rezamos ao longo do muro de separação.

Durante o Advento e o Natal de 2015, os membros da Pax Christi Internacional e as pessoas de boa vontade estão convidados a escreverem uma mensagem de esperança e encorajamento aos nossos amigos em Belém. O AEI irá distribuí-las aos habitantes de Belém, a membros e amigos.

Por favor envie as suas orações e desejos de paz de Natal por e-mail antes de 25 de Dezembro de 2015 (Natal Ocidental) e/ou 7 de Janeiro de 2016 (Natal Oriental). Apesar de o inglês ser a língua preferencial, os não anglófonos podem usar a sua própria língua.

Envie os seus e-mails para o seguinte endereço: aei@p-ol.com, com o assunto: Advent-Christmas-2015. As mensagens serão publicadas no website do AEI.

Etiquetas: ,

Christmas 2015 World Council of Churches: Remember the Refugees