a OBSERVATÓRIO DA PAX: Setembro 2016

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Celebração «Tempo da Criação» (Porto)


Etiquetas: ,

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Christians unite in World Day of Prayer for Creation


[ACNS, by Gavin Drake] Christians around the globe are uniting in a World Day of Prayer for Creation today (Thursday 1 September) – a move which was started by the spiritual leader of the Orthodox churches. The day of prayer – and the Season of Creation that runs from today to the Feast of St Francis of Assisi (4 October) – was launched by the Ecumenical Patriarch Dimitrios in 1989. Last year Pope Francis called on Catholics to join in; and the Anglican Consultative Council – while not specifying any particular period – has repeatedly called on Anglican Provinces to set aside a liturgical season of prayer for creation and the environment.

This year, many Orthodox, Catholic, Protestant, and Anglican organisations have joined together in what may the first significant cross-denominational movement of prayer on this scale. Together, they are encouraging the 2.2 billion Christians worldwide to pray and act on ecological issues over the next month. And they are promoting a new ecumenical resource website: seasonofcreation.org(...)

ACNS

Etiquetas: ,

Papa propõe «15ª obra de misericórdia», cuidar da natureza


Cidade do Vaticano, 01 set 2016 (Ecclesia) - O Papa afirmou hoje que o cuidado com o Ambiente deve ser visto pelos cristãos como uma “nova obra de misericórdia”, que se une às 14 tradicionais, para defender a “vida humana na sua totalidade”.

“Tomo a liberdade de propor um complemento aos dois elencos de sete obras de misericórdia [corporais e espirituais], acrescentando a cada um o cuidado da casa comum”, escreve, numa mensagem divulgada hoje no Vaticano. (Mais ...)

Agência Ecclesia


Etiquetas: ,

Mensagem do Papa Francisco para a celebração do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação



MENSAGEM DE SUA SANTIDADE
PAPA FRANCISCO
PARA A CELEBRAÇÃO DO
DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELO CUIDADO DA CRIAÇÃO

1 DE SETEMBRO DE 2016


Usemos de misericórdia para com a nossa casa comum


Em união com os irmãos e irmãs ortodoxos e com a adesão de outras Igrejas e Comunidades cristãs, a Igreja Católica celebra hoje o «Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação». A ocorrência tem como objetivo oferecer «a cada fiel e às comunidades a preciosa oportunidade para renovar a adesão pessoal à sua vocação de guardiões da criação, elevando a Deus o agradecimento pela obra maravilhosa que Ele confiou ao nosso cuidado, invocando a sua ajuda para a proteção da criação e a sua misericórdia pelos pecados cometidos contra o mundo em que vivemos».[1]

É muito encorajador que a preocupação com o futuro do nosso planeta seja partilhada pelas Igrejas e comunidades cristãs em conjunto com outras religiões. De facto, nos últimos anos, foram empreendidas muitas iniciativas por autoridades religiosas e organizações para sensibilizar mais a opinião pública sobre os perigos da exploração irresponsável do planeta. Quero aqui mencionar o Patriarca Bartolomeu e o seu antecessor Dimitrios, que durante muitos anos não cessaram de se pronunciar contra o pecado de causar danos à criação, chamando a atenção para a crise moral e espiritual que está na base dos problemas ambientais e da degradação. Em resposta à crescente solicitude pela integridade da criação, a III Assembleia Ecuménica Europeia (Sibiu, 2007) propunha que se celebrasse um «Tempo em prol da Criação» com a duração de cinco semanas entre o dia 1 de setembro (memória ortodoxa da criação divina) e 4 de outubro (memória de Francisco de Assis, na Igreja Católica e noutras tradições ocidentais). A partir de então aquela iniciativa, com o apoio do Conselho Mundial das Igrejas, inspirou muitas atividades ecuménicas em várias partes do mundo. Deve ser também motivo de alegria o facto de em todo o mundo iniciativas semelhantes, que promovem a justiça ambiental, a solicitude pelos pobres e o serviço responsável à sociedade, terem feito encontrar pessoas, sobretudo jovens, de diferentes contextos religiosos. Cristão ou não, pessoas de fé e de boa vontade, devemos estar unidos manifestando misericórdia para com a nossa casa comum – a terra – e valorizar plenamente o mundo em que vivemos como lugar de partilha e comunhão. (Mais ...)

Vatican.va

Etiquetas: ,