a OBSERVATÓRIO DA PAX: ADVENTO 2015

domingo, 29 de novembro de 2015

ADVENTO 2015

Olha que eu estou a bater à tua porta (Ap 3,20)

2014: NOVO RECORDE NA DESLOCAÇÃO GLOBAL PROVOCADA POR GUERRAS, CONFLITOS E PERSEGUIÇÕES (ACNUR)*

O relatório Tendências Globais (ou Global Trends), do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) divulgado no dia 18 de junho de 2015, revela que no final de 2014, o número de pessoas forçadas a deixar as suas casas, por motivo de guerras, conflitos e perseguições, atingiu os 59,5 milhões de migrantes forçados, um número significativamente maior que os 51,2 milhões registados no final de 2013 e os 37,5 milhões verificados há uma década. O crescimento em 2013 (8,3 milhões de pessoas) é o maior de sempre registado num único ano. Um dado alarmante: metade dos refugiados no mundo é formada por jovens e crianças menores de 18 anos.
Esta tendência de crescimento tem-se acentuado, principalmente, a partir de 2011, quando se iniciou a guerra na Síria – e que se transformou no maior evento individual causador de deslocações no mundo. Em 2014, uma média de 42,5 mil pessoas por dia tornaram-se refugiadas, requerentes de proteção internacional ou deslocados internos – um crescimento que quadruplicou em apenas quatro anos. Em todo o mundo, 1 em cada 122 indivíduos é atualmente refugiado, deslocado interno ou requerente de asilo. Se fossem a população de um país, representariam a 24ª nação mais populosa do planeta.
O relatório do ACNUR mostra que as populações refugiadas e de deslocados internos cresceram em todas as regiões do mundo. Nos últimos cinco anos, ini-ciaram-se pelo menos 15 conflitos ou foram retomados: oito na África (Costa do Marfim, República Centro Africana, Líbia, Mali, nordeste da Nigéria, República Democrática do Congo, Sudão do Sul e Burundi, este ano); três no Médio Oriente (Síria, Iraque e Iémen); um na Europa (Ucrânia); e três na Ásia (Quirguistão e em diferentes áreas de Mianmar e Paquistão).
Poucas dessas crises foram solucionadas e muitas continuam a gerar novas deslocações. Em 2014, apenas 126,8 mil refugiados conseguiram retornar para os seus países de origem – o menor número em 31 anos.


OS EMIGRANTES E REFUGIADOS INTERPELAM-NOS. A RESPOSTA DO EVANGELHO DA MISERICÓRDIA (PAPA FRANCISCO)**
A revelação bíblica encoraja a recepção do estrangeiro, motivando-a com a certeza de que, assim fazendo, abrem-se as portas a Deus e, no rosto do outro, manifestam-se os traços de Jesus Cristo. Muitas instituições, associações, mo-vimentos, grupos comprometidos, organismos diocesanos, nacionais e interna-cionais experimentam o encanto e a alegria da festa do encontro, do intercâm-bio e da solidariedade. Eles reconheceram a voz de Jesus Cristo: «Olha que Eu estou à porta e bato» (Ap 3,20). E todavia não cessam de multiplicar-se também os debates sobre as condições e os limites que se devem pôr à recepção, não só nas políticas dos Estados, mas também nalgumas comunidades paroquiais que veem ameaçada a tranquilidade tradicional.
Diante de tais questões, como pode a Igreja agir senão inspirando-se no exem-plo e nas palavras de Jesus Cristo? A resposta do Evangelho é a misericórdia.
Em primeiro lugar, esta é dom de Deus Pai revelado no Filho: de facto, a misericórdia recebida de Deus suscita sentimentos de jubilosa gratidão pela espe-rança que nos abriu o mistério da redenção no sangue de Cristo. Depois, a misericórdia alimenta e robustece a solidariedade para com o próximo, en-quanto exigência de resposta ao amor gratuito de Deus, que «foi derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo» (Rm 5,5). Aliás, cada um de nós é responsável pelo seu vizinho: somos guardiões dos nossos irmãos e irmãs, onde quer que vivam. O cultivo de bons contactos pessoais e a capacidade de superar preconceitos e medos são ingredientes essenciais para se promover a cultura do encontro, onde cada um esteja disposto não só a dar, mas também a receber dos outros. De facto, a hospitalidade vive do dar e receber.

* http://refugiados.net/1cpr/www/global-trends31dez14.php.
** http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/migration/documents/papa-francesco_20150912_world-migrants-day-2016.html.


In: Sejamos misericordiosos... (cf. Lc 6,36). Contributos para a celebração do Advento 2015. Esta brochura está disponível online aqui.

Etiquetas: ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home