a OBSERVATÓRIO DA PAX: Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2017 | Cooperação ecuménica na vida social: caminho que leva à unidade dos cristãos

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2017 | Cooperação ecuménica na vida social: caminho que leva à unidade dos cristãos

Visto que nos nossos tempos largamente se estabelece a cooperação no campo social, todos os homens são chamados a uma obra comum, mas com maior razão os que crêem em Deus, sobretudo todos os cristãos assinalados com o nome de Cristo. A cooperação de todos os cristãos exprime vivamente aquelas relações pelas quais já estão unidos entre si e apresenta o rosto de Cristo Servo numa luz mais radiante. Esta cooperação, que já se realiza em não poucas nações, deve ser aperfeiçoada sempre mais, principalmente nas regiões onde se verifica a evolução social ou técnica. Vai ela contribuir para apreciar devidamente a dignidade da pessoa humana, promover o bem da paz, aplicar ainda mais o Evangelho na vida social, incentivar o espírito cristão nas ciências e nas artes e aplicar toda a espécie de remédios aos males da nossa época, tais como a fome e as calamidades, o analfabetismo e a pobreza, a falta de habitações e a inadequada distribuição dos bens. Por essa cooperação, todos os que crêem em Cristo podem mais facilmente aprender como devem entender-se melhor e estimar-se mais uns aos outros, e assim se abre o caminho que leva à unidade dos cristãos.

CONCÍLIO VATICANO II - Decreto «Unitatis Redintegratio», 12.


A área do desenvolvimento, que é sobretudo uma resposta às necessidades humanas, proporciona uma variedade de possibilidades para a cooperação entre a Igreja Católica e as Igrejas e Comunidades Eclesiais, a nível regional, nacional ou local. Essa cooperação, deve abranger, entre outras, as actividades em favor de uma sociedade mais justa, para promover a paz, os direitos e dignidade da mulher e uma distribuição mais equitativa dos recursos. Neste sentido, seria possível organizar um serviço comum em favor dos pobres, doentes, deficientes, idosos e de todos aqueles que sofrem por causa das injustas «estruturas de pecado». A cooperação nesta área é especialmente recomendada nos lugares onde houver uma grande concentração da população com graves consequências para a habitação, a alimentação, a água, o vestuário, a higiene e os cuidados médicos. Um aspecto importante da cooperação neste campo é a preocupação com os problemas dos migrantes, dos refugiados e das vítimas de catástrofes naturais.

CPPUC - Directório para a aplicação dos princípios e normas sobre o ecumenismo, 215.

Etiquetas: , ,

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home