a OBSERVATÓRIO DA PAX: Outubro 2013

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Grupo Economia e Sociedade: OE 2014: Empobrece o Presente. Hipoteca o Futuro

OE 14 – Empobrece o Presente. Hipoteca o Futuro.

A proposta de Orçamento de Estado para 2014 apresentada pelo Governo enferma de dois vícios graves que lhe retiram credibilidade e sustentabilidade.

Não decorre de um indispensável enquadramento de Opções de desenvolvimento a médio prazo, fixando-se, mais uma vez, em meros cortes de despesa pública e exercícios de equilíbrios orçamentais. Estas Opções de desenvolvimento futuro são fundamentais em quaisquer circunstâncias, mas são-no, ainda mais, quando a situação económica e social do País é a que conhecemos.

Por outro lado, a proposta de OE 2014 toma por adquirido que o único farol da política económica do País é o da bondade da meta do saldo orçamental que se propõe atingir a qual, aliás, manifestamente, não poderá ser alcançada, pese embora o anunciado reforço da austeridade, com todas as suas previsíveis consequências negativas sobre as condições de vida das pessoas, das famílias e das empresas.

Assim começa a tomada de posição do GES (Economia e Sociedade) a propósito da Proposta de OE 2014 apresentada pelo Governo na Assembleia da República. A versão integral pode ser lida aqui.

Etiquetas:

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Prémio Nobel da Paz de 2013 atribuído à Organização para a Proibição de Armas Químicas

O prémio Nobel da Paz de 2013 foi hoje atribuído à Organização para a Proibição de Armas Químicas. A organização com sede em Haia, ficou recentemente em destaque depois de ter sido encarregada pelo Conselho de Segurança da ONU de destruir o arsenal químico da Síria. 

Pouco conhecida do grande público, a OPAQ foi fundada em 1997 para colocar em prática a Convenção Internacional para a Proibição de Armas Químicas, assinada a 13 de janeiro de 1993.

O trabalho da organização ganhou destaque recentemente, depois de a mesma ter sido encarregada por uma resolução do Conselho de Segurança de supervisionar o desmantelamento do importante arsenal químico da Síria. Uma tarefa que deverá estar completada a 30 de junho do próximo ano. (Mais ...)

RTP

Etiquetas: ,