a OBSERVATÓRIO DA PAX: Julho 2006

segunda-feira, 31 de julho de 2006

Médio Oriente: Kofi Annan apela ao fim da violência e condena ataque a Caná

O secretário-geral da ONU apelou ontem ao fim imediato das hostilidades entre Israel e o Hezbollah e condenou o bombardeamento israelita a Caná, que matou pelo menos 56 civis, entre os quais 34 crianças. Ao intervir na abertura de uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas convocada de urgência após o ataque aéreo israelita da madrugada de domingo a Caná, Kofi Annan manifestou-se «profundamente perturbado» por não terem sido atendidos os seus apelos anteriores para um cessar-fogo. «Reunimo-nos num momento de extrema gravidade em primeiro lugar e sobretudo para o povo do Médio Oriente, mas também para autoridade desta organização e especialmente deste conselho», afirmou. «É preciso agir agora, antes que muitas mais crianças, mulheres e homens se tornem vítimas de um conflito que não podem controlar», declarou o secretário-geral da ONU.
Diário Digital.

Médio Oriente: Bento XVI exige cessar-fogo imediato

Bento XVI repetiu este Domingo o pedido de um cessar-fogo imediato no Médio Oriente, exigindo que os responsáveis pela escalada de violência “abandonem as armas”. “Em nome de Deus, dirijo-me a todos os responsáveis por esta espiral de violência, para que as armas sejam depostas imediatamente por todas as partes”, disse. “Não se pode restabelecer a justiça, criar uma nova ordem e edificar uma paz autêntica quando se recorre ao instrumento da violência”, acrescentou. Recitando o Angelus em Castel Gandolfo, o Papa considerou que esta é “uma situação cada vez mais grave e trágica”, lembrando as centenas de mortos e os milhares de deslocados e refugiados, para além da imensa destruição em cidades e infra-estruturas. Bento XVI lamentou, em especial, “que no coração de muitos pareça crescer o ódio e a vontade de vingança”. “Peço aos governantes e às instituições internacionais que não poupem nenhum esforço para obter o necessário fim das hostilidades, para o começo da construção, por meio do diálogo, de uma convivência estável e duradoura entre todos os povos do Oriente Médio", apontou o Papa, algumas horas depois do sangrento bombardeamento israelita no sul do Líbano, que matou 51 civis. Texto completo no site do Vaticano.
Agência Ecclesia

sexta-feira, 28 de julho de 2006

Américas & Caraíbas: Igreja Católica denuncia fome na Colômbia

A Igreja Católica na Colômbia denunciou os efeitos da fome no país, revelando que o fenómeno afecta pelo menos 5 milhões de colombianos, especialmente a população infantil. A denúncia foi feita no início de uma campanha realizada em conjunto com as Nações Unidas. "Queremos chamar atenção para o facto de pelo menos 5 milhões de colombianos irem dormir todos os dias com fome", disse o director da Pastoral Social da Conferência Episcopal, D. Héctor Fabio Henao. Este responsável acrescentou que pelo menos "33% dos menores de 4 anos, 1,3 milhões de crianças, sofrem de anemia aguda". "Podemos dizer que o país está a sacrificar o seu futuro, pois cada criança que cresce nestas condições será um adulto com limitações", apontou. Mais informações no site da Agência Ecclesia.

Médio Oriente: Santa Sé lamenta falta de acordo

Numa entrevista concedida ontem à Rádio Vaticano, o secretário da Santa Sé para as Relações com os Estados considerou que foi perdida uma oportunidade na Conferência Internacional realizada na passada quarta-feira em Roma. Giovanni Lajolo adiantou que a situação no terreno é demasiado complicada para estabelecer pré-condições para um cessar-fogo. O secretário da Santa Sé voltou a apelar ao fim das hostilidades. Entrevista completa no site da Agência Fides.
Rádio Renascença

quinta-feira, 27 de julho de 2006

Médio Oriente: Ministro alemão diz que conferência de Roma não deu luz verde a Israel

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha disse que a interpretação que Israel fez da conferência de Roma foi “um grande mal-entendido”, insistindo em que a declaração não diz que Israel deve continuar a ofensiva no Líbano. "Eu diria justamente o contrário. Ontem, em Roma, era claro que todos os presentes queriam ver o fim dos combates tão rápido quanto possível”, disse Frank-Walter Steinmeier a jornalistas em Berlim, após se ter dirigido a uma comissão parlamentar.
Público

Ecumenismo: Santa Sé apresenta tema para a semana de oração pela unidade dos cristãos de 2007

A Semana de oração pela unidade dos cristãos do próximo ano terá como tema uma passagem do Evangelho de São Marcos: “Ele faz os surdos ouvirem e os mudos falarem (Mc 7, 37)”. O Conselho Pontifício para a promoção da unidade dos cristãos convida a “orar pela unidade dos cristãos e buscá-la juntos, e, também, a unir nossas forças para dar uma resposta aos sofrimentos humanos”. Por isso, a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos de 2007 deseja “fazer ressaltar a ligação essencial existente entre, de uma parte, a oração pela unidade dos cristãos e a sua busca concreta e, por outro lado, as iniciativas de sustento daqueles que estão na indigência e no sofrimento”. Material de apoio disponível no site da Pax Christi Portugal. Mais informações no site da Agência Ecclesia.

Médio Oriente: Israel diz ter «luz verde» para continuar

O ministro da Justiça israelita considerou esta quinta-feira que o facto de a conferência de Roma ter terminado sem uma declaração-conjunta sobre um cessar-fogo no Médio Oriente representa uma autorização para que Israel continue a ofensiva no Líbano, escreve a Agência Lusa. «Recebemos ontem [quarta-feira] em Roma uma autorização, de facto, do mundo - parte dele a ranger os dentes e outra parte a dar a sua bênção - para continuar a operação, esta guerra, até que a presença do Hezbollah seja eliminada», declarou o ministro da Justiça israelita, Haim Ramon. A maior parte dos lideres europeus querem que Israel termine imediatamente a sua ofensiva contra a guerrilha do Hezbollah no Líbano enquanto os Estados Unidos estão dispostos a dar a Israel mais tempo para punir o grupo xiita libanês.
PortugalDiário

quarta-feira, 26 de julho de 2006

Médio Oriente: Declaração da Pax Christi Internacional

"Fim à escalada de Violência no Médio Oriente" é o título da declaração da Pax Christi Internacional sobre a crise na região. A declaração dá uma pequena descrição dos últimos acontecimentos resultantes da escalada do conflito. Faz também referência à lei internacional humanitária e apela ao fim do vazio diplomático. Israel deve pôr fim à ocupação dos territórios Palestinianos e nenhum apoio militar deve ser dado às partes beligerantes. A Pax Christi Internacional apela a um cessar-fogo imediato e ao começo de negociações construtivas com todas as partes envolvidas. Declaração, em inglês, disponível no site da Pax Christi International.

Etiquetas: ,

Médio Oriente: Conferência de Roma apoia envio de força internacional sob mandato da ONU para o Líbano

A conferência internacional para o Líbano reunida hoje em Roma exprimiu na sua declaração final o seu apoio ao envio de uma "força internacional sob mandato da ONU" para o Líbano. Os participantes na conferência exprimiram igualmente a sua "determinação em trabalhar imediatamente para chegar, com urgência, a um cessar-fogo que ponha fim à actual violência e às hostilidades".
Público

Médio Oriente: Kofi Annan renova apelo a um "cessar-fogo imediato" no Líbano

O secretário-geral da NATO, Kofi Annan, renovou hoje o seu apelo a um "cessar-fogo imediato" no Líbano durante a conferência internacional sobre o Líbano, em Roma, de acordo com o texto da sua intervenção, remetido à imprensa. Kofi Annan pediu uma "cessação imediata das hostilidades" estimando que no terreno "a situação se tornou horrível e perigosa". "Fazemos face a uma grave crise humanitária", estimou o secretário-geral, apelando ao Hezbollah que "cesse os seus bombardeamentos nos centros israelitas de população civil" e a Israel que "cesse os seus bombardeamentos, bloqueios e operações terrestres". "Uma cessação temporária das hostilidades permitiria aproveitar dias e horas cruciais para o cumprimento de tarefas humanitárias essenciais", declarou Annan.
Público

Médio Oriente: Conferência sobre o Líbano em Roma já iniciou trabalhos

A Conferência Internacional que reúne 15 países e três organizações iniciou hoje de manhã os seus trabalhos, em Roma, para tentar encontrar uma solução para o conflito no Médio Oriente, agora com especial incidência no Líbano. A reunião - que deverá durar poucas horas e terminar a meio do dia com uma conferência de imprensa conjunta - foi aberta pelo chefe de governo italiano, Romano Prodi. A declaração de um cessar-fogo e a constituição de uma força de interposição no sul do Líbano são os objectivos prioritários da conferência, na qual, entre outros, participam a secretária de estado norte-americana, Condoleezza Rice, e o secretário-geral da ONU, Kofi Annan. As conversações anunciam-se difíceis porque os combates prosseguem no terreno e, na noite passada, quatro observadores da ONU foram mortos durante um bombardeamento israelita contra um posto de observação da Força Interina das Nações Unidas no Líbano, criada em 1978.
Diário Digital

terça-feira, 25 de julho de 2006

Médio Oriente: Conferência de 4ª-feira pacote de soluções

Melhorar a situação da população libanesa e estabelecer as bases de «um pacote de soluções» para o conflito no Médio Oriente serão as prioridades da conferência internacional sobre a crise entre Israel e Líbano convocada para quarta-feira em Roma, disse a comissária europeia para as Relações Exteriores, Benita Ferrero-Waldner. Mais informações no site do Diário Digital.

Ecumenismo: Católicos, Luteranos e Metodistas fazem história no ecumenismo


O dia 23 de Julho fica na história do ecumenismo: o Conselho Metodista Mundial aderiu à Declaração conjunta católico-luterana sobre a Doutrina da Justificação, de 1999. George H. Freeman, secretário-geral do Conselho Metodista Mundial, afirmou na ocasião que se estava a pisar “um novo território”, abrindo as portas para “o futuro das relações ecuménicas”. O presidente do Conselho Pontifício para a promoção da unidade dos cristãos, Cardeal Walter Kasper, e o secretário-geral da Federação Luterana Mundial, Ismael Noko, marcaram presença no acto, que teve lugar na Coreia do Sul. Os seguidores de Wesley, reunidos na sua 19ª Conferência Mundial, assinalaram o momento com uma ovação de pé. Mais informações na página da Agência Ecclesia.

Médio Oriente: Vaticano apoia cimeira pela paz em Roma

O Cardeal Angelo Sodano, Secretário do Estado do Vaticano, afirmou que a Santa Sé segue "com enorme atenção" a conferência para a paz no Líbano, que será realizada esta quarta-feira, em Roma. Este responsável desejou "sorte ao governo italiano", além de “dar os parabéns a quem teve esta iniciativa, porque Roma tem vocação de paz”. O Cardeal Sodano assegurou que tem sido feito, da parte do Vaticano, “um trabalho intenso e muitos contactos com Ministérios dos Negócios Estrangeiros de vários países interessados". A reunião será presidida pelos EUA e a Itália, com a presença dos países do "grupo de contacto" sobre o Líbano (Líbano, França, Rússia, Grã-Bretanha, Egipto, Arábia Saudita, a União Europeia, o Banco Mundial e a ONU). Foram convidados ainda Alemanha, Espanha, Turquia, Jordânia, Finlândia e Canadá.
Agência Ecclesia.

Etiquetas:

segunda-feira, 24 de julho de 2006

Médio Oriente: Orar, ajudar e denunciar, pede o Secretário-Geral do CMI

O secretário-geral do Conselho Mundial das Igrejas (CMI), Rev. Dr. Samuel Kobia, numa carta pastoral enviada sexta-feira, 22 de Julho, encorajou as igrejas membro do Conselho na Europa, América do Norte e Médio-Oriente, a orar por todos os que sofrem em consequência da crise no Médio-Oriente, a apoiar as petições de ajuda de emergência e a defender a justiça entre os estados e os povos da região. O texto completo da carta pastoral está disponível, em inglês, no site do CMI.

Etiquetas:

Médio Oriente: Bispos maronitas exigem da ONU que trabalhe para alcançar cessar-fogo no Líbano

Os bispos maronitas, pastores da Igreja maioritária no Líbano em comunhão com Roma, exigiram o cessar-fogo imediato e a mobilização para ajudar as vítimas do conflito. São algumas das petições que formularam num documento final, emitido após a assembléia extraordinária, celebrada na passada sexta-feira , para enfrentar a crise que se desencadeou no Líbano por causa do conflito com Israel. Texto integral da mensagem disponível no site de Zenit.

Etiquetas:

sexta-feira, 21 de julho de 2006

Médio Oriente: Nunciatura Apostólica em Portugal convida a aderir à jornada de oração pela paz

A Nunciatura Apostólica em Portugal repetiu, em comunicado, o convite deixado por Bento XVI a todos os católicos e aos crentes do mundo inteiro para participarem numa jornada especial de oração e penitência pela paz. A iniciativa decorre no próximo Domingo, 23 de Julho, e acontece como resposta ao agravamento do conflito no Médio Oriente. “O Santo Padre deseja, especialmente, que a oração se eleve ao Senhor para que terminem imediatamente os bombardeamentos entre os beligerantes, se instaurem rapidamente corredores humanitários que permitam levar ajuda às populações atingidas e se iniciem com a maior urgência negociações razoáveis e responsáveis que ponham termo às objectivas situações de injustiça existentes na região”, sublinha o comunicado da Nunciatura Apostólica.
Agência Ecclesia

Etiquetas:

Médio Oriente: Bispos dos EUA pedem intervenção do governo norte-americano na crise

A Conferência Episcopal dos EUA (USCCB) lançou uma apelo às autoridades do seu país para que intervenham na crise do Médio Oriente, procurando promover um cessar-fogo entre as partes envolvidas. A USCCB convida a "estabelecer um cessar-fogo, a conter as reacções do governo israelita e a suscitar negociações entre Israel e a Palestina”. Os objectivos finais seriam “garantir a segurança para Israel, um Estado para os palestinianos e a independência para o Líbano". "A violência, venha de onde vier e seja qual for sua finalidade - sublinha a nota dos Bispos norte-americanos - não pode levar a uma paz justa e duradoura, na terra que chamamos Santa”. Para a USCCB, "as facções extremistas armadas do Hamas e do Hezbollah, e os seus defensores, entre eles a Síria e o Irão, têm pesadas responsabilidades" nesta situação, mas a reacção de Israel é "desproporcional e indiscriminada" e, em última instância, "contraproducente" para sua própria segurança. Declaração disponível no site da USCCB.
Agência Ecclesia

Etiquetas:

quinta-feira, 20 de julho de 2006

Médio Oriente: Bento XVI convoca jornada de oração pela paz

O Papa Bento XVI voltou a manifestar hoje a sua preocupação perante o agravamento da situação no Médio-Oriente. Num comunicado oficial, divulgado pela sala de imprensa da Santa Sé, é adiantado que o Papa convoca para o próximo Domingo, 23 de Julho, “uma jornada especial de oração e penitência” pela paz. Mais informações no site da Agência Ecclesia.

Etiquetas:

Médio Oriente: CMI insta a pôr fim à violência, proteger os civis e abandonar a retórica belicista

A nova onda de violência no Médio-Oriente é motivo de grande inquietação em todo o mundo. Daí que o Conselho Mundial das Igrejas (CMI) tenha apelado a todas as facções a abandonar os confrontos violentos e a garantir a protecção dos civis, numa declaração datada de 13 de Julho. Texto integral da declaração disponível aqui.

Etiquetas:

Médio Oriente: Crianças são principais vítimas do conflito

A edição quotidiana do «L’Osservatore Romano» denunciou nesta quarta-feira, na sua primeira página, que as principais vítimas do conflito do Médio-Oriente são as crianças. O diário do Vaticano constata que «as crianças estão a sofrer as consequências mais duras do conflito» e declara que o impacto afecta tanto os pequenos palestinianos, libaneses como os israelitas. O diário da Santa Sé fundamenta a sua denúncia num estudo da organização humanitária «Save the Children», publicado em 18 de Julho. No Líbano e em Gaza, explica o relatório, as crianças não só são vítimas directas da violência (em alguns ataques, 50% dos mortos ou feridos foram crianças), mas também têm de suportar a carência cada vez maior de medicamentos, de assistência médica, de comida e de água. As crianças israelitas das zonas submetidas a bombardeamentos também vivem numa terrível condição, acrescenta o realtório. Na Galileia, a população está obrigada a passar dias inteiros em pequenos refúgios por causa dos ataques lançados pelo Hezbollah e pelo Hamas. Mais informações aqui

Etiquetas:

quarta-feira, 19 de julho de 2006

Médio Oriente: Patriarca libanês condena reacção israelita

O Patriarca maronita católico do Líbano, Cardeal Nasrallah P. Sfeir, condenou a reacção israelita aos ataques do Hezbollah, que classificou como desproporcionada. Esta posição foi apresentada ao vice-presidente dos EUA, Dick Cheney. “O Líbano está praticamente destruído, as estradas, as pontes, os portos, tudo está desfeito”, lamentou, em declarações à agência católica norte-americana CNS. O Cardeal Sfeir disse ainda que o governo libanês é “fraco” e que não é capaz de se opor aos agressores.
Agência Ecclesia

Etiquetas:

Tema da Mensagem para o Dia Mundial da Paz de 2007 - Pessoa humana: coração da paz

A Mensagem de Bento XVI para o XL Dia Mundial da Paz, que se celebrará no dia 1 de Janeiro de 2007, será dedicada ao tema "Pessoa humana: coração da paz". O tema de reflexão escolhido pelo Papa expressa a convicção de que o respeito pela dignidade da pessoa humana é uma condição essencial para a paz da família humana. Com efeito, a dignidade humana é o selo impresso por Deus no homem, criado à sua imagem e semelhança (cf. Gn 1, 26-27), é o sinal do destino comum da humanidade, o fundamento do amor a Deus e ao próximo. Somente na consciência da dignidade transcendente de cada homem e de cada mulher a família humana está no caminho que conduz rumo à paz e à comunhão com Deus.
(©L'Osservatore Romano - 15 de Julho de 2006)